Mestres da Agadá - Introdução

Uma declaração Agadática inicial de um dos mestres de Agadá (Rabino Akiva)

הרבה מעות יש לי ואין לי שולחני להרצותן

Eu tenho muitas moedas, mas não tenho um cambista para negociar.

Possíveis resultados:

1: Conhecimento (amplitude) Tematicamente estruturado, cobrindo um amplo espectro de Agadá.

Alfabetização Espiritual. Conhecer o sentido das palavras e termos e dissipar clichês equivocados.

2: Compreensão (profundidade) do reconhecimento de padrões conceituais estabelecidos.

Perspectiva Espiritual. Compreendendo princípios, contexto e aplicação.

3: Sabedoria (Perspectiva Espiritual) <Shov ve Ratzo> e o <Shvil HaZav>.

Uma linha do tempo aproximada

  • Tanaim (Começo da era comum)
  • Amoraim (200 da era comum)
  • Savoraim (500 da era comum)
  • Gueonim (650 da era comum)
  • Rishonim (1000 da era comum)
  • Aharonim (1500 da era comum)

Torá - A Pirâmide Invertida do Conhecimento

"Montanhas penduradas por um fio de cabelo" (Haguigah 10a)

(ג) מִטַּל הַשָּׁמַיִם, זוֹ מִקְרָא. וּמִשְׁמַנֵּי הָאָרֶץ, זוֹ מִשְׁנָה. דָּגָן, זוֹ תַּלְמוּד. תִּירשׁ, זֶה אַגָּדָה.

Orvalho dos céus - Mikrá (escrituras).

Da gordura da terra - Mishná

Grãos (pão) - Talmud

Vinho - Agadá

Um Índice de Inteligência Espiritual - Os 5 Elementos da Sabedoria da Torá

(יב) וְעַתָּה֙ יִשְׂרָאֵ֔ל מָ֚ה יְהוָ֣ה אֱלֹהֶ֔יךָ שֹׁאֵ֖ל מֵעִמָּ֑ךְ כִּ֣י אִם־לְ֠יִרְאָה אֶת־יְהוָ֨ה אֱלֹהֶ֜יךָ לָלֶ֤כֶת בְּכָל־דְּרָכָיו֙ וּלְאַהֲבָ֣ה אֹת֔וֹ וְלַֽעֲבֹד֙ אֶת־יְהוָ֣ה אֱלֹהֶ֔יךָ בְּכָל־לְבָבְךָ֖ וּבְכָל־נַפְשֶֽׁךָ׃ (יג) לִשְׁמֹ֞ר אֶת־מִצְוֺ֤ת יְהוָה֙ וְאֶת־חֻקֹּתָ֔יו אֲשֶׁ֛ר אָנֹכִ֥י מְצַוְּךָ֖ הַיּ֑וֹם לְט֖וֹב לָֽךְ

-Maravilhamento / Surpresa/ Sentir o inefável.

-Personagem / Virtude / Transformar através de semelhanças.

-Amor / Urgência / Doação pela do ser.

-Intenção / Idioma / Para aproximar-se do Outro.

-Incorporação / Consciência / Santificação.

Definindo Agadá à luz da Halahá

A Torá está em uma base dupla interdependente:

Halahá - lei judaica normativa

Agadá - sabedoria judaica

O desafio da polaridade e o imperativo do equilíbrio.

Halahá define e especifica limites colocando a vida em um sistema exato - Agadá descreve o papel da consciência nas ações do homem.

Halahá lida com detalhes mensuráveis e ações diretas ​​- Agadá olha para a totalidade da vida.

Halahá lida com leis e regras-- agadá lida com o sentido da lei.

Halahá decreta-- Agadá ensina.

Halahá é definitiva - Agadá é sublime.

Halahá sem Agadá não tem espírito e Agadá sem Halahá não tem fundamento.

Contaminação de 'código fonte' - Perdidos na tradução.

Conceito de <Nomos> (lei) versus, conceito de <Oraita> (ensino) [cerca de 250 anos antes da era comum]

א"ר יהודה אף כשהתירו רבותינו יונית לא התירו אלא בספר תורה ומשום מעשה דתלמי המלך דתניא מעשה בתלמי המלך שכינס שבעים ושנים זקנים והכניסן בשבעים ושנים בתים ולא גילה להם על מה כינסן ונכנס אצל כל אחד ואחד ואמר להם כתבו לי תורת משה רבכם נתן הקב"ה בלב כל אחד ואחד עצה והסכימו כולן לדעת אחת וכתבו לו אלקים ברא בראשית (בראשית א, א) אעשה אדם בצלם ובדמות (בראשית א, כו) ויכל ביום הששי וישבות ביום השביעי (בראשית ב,ב) זכר ונקבה בראו (בראשית ה, ב) ולא כתבו בראם ...

O Rabino Iehudá disse: Mesmo quando nossos mestres permitiram (textos sagrados serem traduzidos) para o grego, eles permitiram apenas um pergaminho da Torá. E isso correu por causa do caso do rei Ptolomeu, como foi ensinado: aconteceu que o rei Ptolomeu reuniu setenta e dois anciãos e os colocou em setenta e duas salas [separadas], sem dizer por que ele os havia reunido, e foi a cada um deles [ordens] dizendo: " Traduza para mim a Torá de Moshe, seu mestre". O Divino então, deu a cada um deles sabedoria e todos eles tiveram a mesma ideia. E eles escreveram para ele (ao traduzir Bereshit 1: 1); "Deus criou, no princípio". (e ao traduzir Bereshit 1: 26); "Farei o homem, à imagem e semelhança". (e ao traduzir Bereshit 2: 2) "E ele terminou no sexto dia e descansou no sétimo dia". (e ao traduzir Bereshit 5: 2); "Homem e mulher, Ele o criou", [mas eles não traduziram como está lá, "os criaram"]. (Bereshit 11: 7) ...

תנו רבנן כשנכנסו רבותינו לכרם ביבנה אמרו עתידה תורה שתשתכח מישראל

Quando nossos Sábios entraram no vinhedo em Iavneh, disseram: A Torá está destinada a ser esquecida do povo judeu! Como está dito: “Eis que os dias estão se aproximando, diz o Senhor HaShem, e Eu enviarei fome na terra. Mas, não fome de pão e nem sede de água, mas de ouvir as palavras do HaShem” (Amós 8:11).

Os Amoraim - A descida de Jerusalém para a Babilônia.

Mudanças na percepção da Babilônia

Os estudiosos da Babilônia eram conhecidos por suas mentes afiadas. Dizia-se "eles podiam passar um elefante pelo buraco de uma agulha" (Bava Metzia 38b)

-O Rabino Irmiah - um Amorá de Israel - disse: "aqueles babilônios tolos! Habitam em uma terra de trevas e, portanto, seus ensinamentos obscuros, e não devem ser ouvidos." (Pessahim 34b)

Quão importante é a intenção? O que são princípios ou regras de Halahá?

"O desempenho das mitsvot requer intenção" (Reish Lakish, Pessahim 114b) [de Israel]

"O desempenho das mitzvot não requer intenção" (Rava, Rosh Hashaná 28b) [da Babilônia]

והכתיב ויין ישמח לבב אנוש ולחם לבב אנוש יסעד וגו׳ נהמא הוא דסעיד חמרא לא סעיד אלא חמרא אית ביה תרתי סעיד ומשמח נהמא מסעד סעיד שמוחי לא משמח

“O vinho alegra o coração do homem, tornando o rosto mais brilhante que [o que ocorre com] o óleo, e o pão enche o coração do homem” (Tehilim 104: 15); pão é o que satisfaz, [mas] o vinho [também] não satisfaz?

Em vez disso, o vinho tem duas vantagens: satisfaz e alegra. O pão, no entanto, satisfaz , mas não se alegra. [Israel]

"As mitzvot não foram dadas por diversão, são como um jugo em volta do pescoço" (Rava, Rosh Hashanah 28a) [Babilônia]

א"ר ביבי זמירות היו לי חוקיך (תהלים קיט נד)

O rabino Bibi disse que seus estatutos, são [na verdade] canções. [Israel]

אמר ר' יוחנן כל הקורא בלא נעימה ושונה בלא זמרה עליו הכתוב אומר (יחזקאל כ, כה) וגם אני נתתי להם חוקים לא טובים וגו'

O rabino Ioḥanan disse: No que diz respeito a quem lê da Torá, sem [uma] melodia, ou estuda a Mishná sem música, o versículo diz: “Também lhes dei estatutos que não eram bons e julgamentos pelos quais eles não deveriam viver” (Ieheskel 20: 25) [Israel]

דרש רבא מפני מה נענש דוד מפני שקרא לדברי תורה זמירות שנאמר (תהלים קיט, נד) זמירות היו לי חוקיך בבית מגורי אמר לו הקב"ה ד"ת שכתוב בהן (משלי כג, ה) התעיף עיניך בו ואיננו אתה קורא אותן זמירות ?

Rava ensinou: Por que motivo David foi punido com a morte de Uzá?

Ele foi punido por ter chamado temas relacionados a Torá de, Cânticos, como foi dito: "Seus estatutos têm sido meus cânticos na casa da minha peregrinação" (Tehilim 119: 54).

O Santo, Bendito seja, disse-lhe: Os temas de Torá são tão difíceis e exigentes, que estão escritas: “Você põe os olhos nela? Já se foi” (Mishlei 23: 5), ou seja, aquele cujos olhos se desviarem da Torá, por um momento, vai esquecê-lo! E você chama isso de Canções? [Babilônia]

Mudanças de percepção - O que importa mais?

דורשי רשומות אומרים: רצונך שתכיר מי שאמר והיה העולם? - למוד הגדה.

Os expositores das metáforas, dizem: Você deseja reconhecer Aquele que falou e criou o mundo? Aprenda Agadá. [Israel]

דאמר רבי חייא בר אמי משמיה דעולא מיום שחרב בית המקדש אין לו להקדוש ברוך הוא בעולמו אלא ארבע אמות של הלכה בלבד

O rabino Ḥya bar Ami disse em nome do rabino Ula: Desde o dia em que o Templo - onde a Presença Divina repousava neste mundo - foi destruído, o Santo, Bendito seja, tem apenas um lugar em Seu mundo, onde revela Sua presença exclusivamente: Somente os quatro côvados [na pessoa], onde o estudo de halahá é realizado . [Babilônia]

"Se você considerar essa afirmação literalmente, é palpavelmente falsa; é como se o objetivo final de toda a existência, fosse "habitar" nos limites da Halahá, rejeitando todas as outras atividades intelectuais. No tempo de Shem e Éver, antes de Halahá, diremos que a Divindade não estava envolvida com o universo? " (Rambam, Igueret Tehiat HaMetim)

O último dos Gueonim, Rabino Hai Gaon, declarou: “Os ensinamentos da Agadá não constituem uma tradição contínua. Eles são um produto dos pensamentos de um indivíduo. Eles não são precisos o suficiente para serem considerados autoritários ”. (Sefer Otzar Ha-Gueonim Haguigah, p.65) [Babilônia]

Os Rishonim e a Recuperação

(יד) אך חכמת התורה מתחלקת לב׳ ‎‎חלקים.

(טו) האחד מהם לדעת חובות האברים והיא החכמה הנראית.

(טז) והשני לדעת חובות הלבבות והם המצפונים והיא החכמה הצפונה.

(יז) חובות האברים יחלקו לב׳ ‎‎חלקים:

(יח) האחד מהם מצות שמחייב בהם השכל אפילו אם לא חייבה בהן התורה.

(יט) והחלק השני מצות השמע שאין השכל מחייב בהם ולא דוחה אותם כאיסור בשר בחלב ושעטנז וכלאים והדומה להם ממה שנעלמה ממנו עילת איסורם ועילת חיוב ממה שנתחייבנו מהן.

(כ) אך חובות הלבבות כל שרשיהן הן מן השכל כאשר אבאר בעזרת השם.

A Torá contém dois grupos de mandamentos, o primeiro compõe a chamada de Torá revelada, e inclui os Mandamentos referentes ao corpo; e o segundo trata dos Deveres do coração e é conhecido como Torá oculta, ou interior.

Os Mandamentos que dizem respeito ao corpo dividem-se em duas categorias: aqueles que, mesmo sem terem sido ordenadas pela Divindade, podem ser compreendidas por nosso intelecto, e as que jamais saberíamos cumprir se não nos tivessem sido ditadas, como a proibição de misturar e comer carne com leite, de vestir lã e linho juntos, e de plantar sementes diferentes no mesmo lugar, entre outras. Estas, nós não abordaremos, pois são de conhecimento geral. Cuidaremos aqui, dos Mandamentos relativos ao coração. Estes são totalmente fundamentados na razão, como veremos adiante. Que o HaShem nos ajude em nosso intento.

Distinção do Rambam entre 'sabedoria da Torá' e 'verdadeira sabedoria da Torá'

ואין הכונה במאמר הזה - להבינם כלם להמון ולא למתחילים בעיון ולא ללמד מי שלא יעין רק בחכמת התורה - רצוני לומר תלמודה - כי ענין המאמר הזה כלו וכל מה שהוא ממינו הוא - חכמת התורה על האמת.

Não se pretende aqui explicar todas essas expressões, ao não-iniciado, nem ao mero novato, sendo indispensável um conhecimento prévio da Lógica e da Filosofia Natural. [Nem pretendo explicar isso] àqueles que limitam sua atenção ao estudo de nossa santa Lei - quero dizer - [aqueles que se limitam] ao estudo da Torá apenas; pois o Verdadeiro conhecimento da Torá, [e não apenas o conhecimento da Torá] é o objetivo central deste e de trabalhos semelhantes.

Os Mestres de Agadá

Avot HaOlam- Dois Paradigmas Universais

Nos bastidores, há uma visão de mundo plena e abrangente, e que evoluiu durante o período dos Tanaim. O rabino Ishmael e o rabino Akiva - os dois maiores tanaim da terceira geração - foram apelidados de "Pais do Mundo" (Talmud Ierushalmi, Shekalim 3: 1 (47b).

Cada um deles fundou escolas de pensamento distintas. As gerações anteriores possuíam muitos tesouros desses dois senhores de Agadá que, juntamente com suas escolas, se tornaram porta-vozes das vozes que os precederam, além de serem os “pais” de dois tipos de paradigmas herdados por todas as gerações sobreviventes através dos tempos, incluindo a atual.

Uma breve visão dos mundos de dois paradigmas concorrentes:

O rabino Ishmael buscou clareza - o rabino Akiva buscou profundidade.

O Rabino Ishmael evitou o esotérico e enigmático ---- O Rabino Akiva inclinou-se para o esotérico e enigmático.

O rabino Ishmael lia a linguagem com lucidez - o rabino Akiva lia a linguagem com embelezamento metafórico.

O rabino Ishmael pregava que o mundo precisava de compaixão e moderação - o rabino Akiva pregava heroísmo e martírio.

O rabino Ishmael via o poder do Divino como transcendente --- O rabino Akiva via o poder Divino como Imanente.

O rabino Ishmael acreditava que a Torá fala em linguagem humana --- O rabino Akiva acreditava que a Torá fala outra linguagem, além da humana.

Os sábios se reúniram, encontrando coerência com a beleza na forma de seus pensamentos. As perspectivas espirituais impregnam nossa alma com plenitude. Quanto mais essas idéias são contempladas em sua lucidez, mais profundamente nosso nível de entendimento cresce. Quanto mais reais nos tornamos com nossa percepção da verdade, mais nosso caráter se torna enobrecido por esse processo. (Rabino Kook, Sefer Shemona Katzavim 12: 1)